jusbrasil.com.br
17 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Othelino Neto destaca os 65 anos do Jornal Pequeno

    O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) fez uma homenagem ao Jornal Pequeno, na sessão desta quarta-feira (25), pelos seus 65 anos de fundação que se completam no próximo domingo (29). Segundo ele, a saudação é muito justa, pois grandes episódios que marcaram a história do Maranhão foram registrados pelo JP, conhecido, popularmente, como o “órgão das multidões” por onde passaram jornalistas consagrados da imprensa maranhense.

    Othelino disse na tribuna que o jornal, fundado pelo jornalista Ribamar Bogéa, que conseguiu resistir a todas as intempéries e investidas contra aquele veículo, foi crescendo e se firmando na história do Maranhão e do jornalismo do Estado. “Eu, particularmente, tenho uma ligação familiar. Lá meu avô escreveu a coluna Na Liça. Lá meu pai trabalhou. Eu tive o prazer, por algum tempo, de fazer uma coluna naquele jornal. Sem dúvida, isso me estimula a dar um depoimento sobre a história do Jornal Pequeno”, comentou o parlamentar.

    O deputado destacou a história do Jornal Pequeno, que foi perseguido e, algumas vezes, de forma direta ou indireta, forças políticas tentaram até fechar o jornal em episódios de violência contra a imprensa. Segundo o deputado, foram muitos atentados à redação do JP, que chegou a ser quebrada, pessoas foram agredidas e houve, inclusive, tentativa de comprar a sede do periódico para inviabilizar a sua continuidade, passando por episódios trágicos, como o assassinato do jornalista Othelino Nova Alves, em função daquilo que fazia na época e, principalmente, do que escrevia na coluna “Na Liça”.

    Othelino disse que o Jornal Pequeno, até hoje, ainda sofre porque vários são os processos movidos pelos antigos mandões do Maranhão que foram responsáveis por prejuízos inúmeros ao Jornal Pequeno, que teve inclusive o seu patrimônio, muitas vezes, comprometido por conta dessas ações. “Apesar de todas essas dificuldades, hoje o jornal, já sob a presidência de dona Ilda Bogéa com a direção dos filhos e agora já com uma terceira geração militando também no jornalismo - cito o exemplo do Vinícius Bogéa - segue contribuindo com a história da imprensa livre no Maranhão”, frisou.

    O deputado citou jornalistas históricos do Jornal Pequeno como Cunha Santos (pai), Hélder Paz, Amaral Raposo, Bernardo Coelho de Almeida, Luís Vasconcelos - que por várias décadas militou na imprensa maranhense, Milson Coutinho, desembargador aposentado, Carlos Cunha, o advogado criminalista Jámenes Calado, Carlos Nina, Cunha Santos (filho), João Alexandre Júnior, Albérico Carneiro, Mário Coutinho, Flor de Liz, que fez história no colunismo social, Jersan Araújo, Ademário Cavalcante, Eloy Cutrim, etc, que fizeram a história do JP.

    Othelino citou também jornalistas da geração atual que compõem a equipe como, por exemplo, Manoel dos Santos Neto, Jorge Vieira, Wellington Rabello, blogueiros como John Cutrim, etc. “Enfim, pelos 65 anos do Jornal Pequeno, parabenizo a boa imprensa do Maranhão que tem compromisso com a informação e que presta serviços essenciais à sociedade maranhense”, disse Othelino.



    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)